/Por Ana Beatriz Miranda

Você conhece a uva Bonarda? Essa variedade é a segunda mais cultivada na Argentina, logo atrás da Malbec. Ela gera vinhos deliciosos, pouco alcoólicos, de perfil frutado, com taninos suaves e acidez alta, muito agradáveis e fáceis de beber. Por isso, conquistou o paladar de quem está iniciando no mundo do vinho, sendo uma excelente opção para o dia a dia, por sua simplicidade e versatilidade. 

Origem da Bonarda

A origem não é conclusiva e traz muita controvérsia entre os especialistas. Ela pode ser originária do Piemonte, na Itália, onde há uma casta chamada Bonarda Piemontese, embora sejam variedades com DNA distintos. Então, seria uma variação. Ou ela pode ser decorrente da francesa Corbeau Noir. O que se sabe é que a Bonarda argentina é também chamada de Douce Noire.   

Características

As uvas Bonarda formam cachos médios, cheios e compactos. A polpa dos frutos é macia e a cor das cascas é preto-azulado. Essa variedade requer muito cuidado no cultivo, pois precisa de condições adequadas para atingir seu máximo potencial. Ela é vulnerável a doenças de videiras e precisa de um longo período para amadurecer. Em terroir argentino, ela encontrou o local ideal para se desenvolver perfeitamente. 

Aromas e sabores

Os vinhos Bonarda produzidos na Argentina, normalmente têm aromas de frutas vermelhas maduras, como morango, cereja e framboesa, além de um toque picante muito interessante. No paladar, são exemplares macios, sedosos, cheios de suavidade e frescor. Quanto à coloração, um bom Bonarda é bastante escuro, um vermelho quase roxo. 

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!