/Por Ana Beatriz Miranda

Reserva e Gran Reserva termos são facilmente encontrados em rótulos de vinhos elaborados em vários países produtores e podem ter significados diferentes, de acordo com a região. Qual é a diferença entre vinho Reserva e vinho Gran Reserva?

É importante saber que essas palavras não são indícios de que o vinho é bom. Os termos têm mais relação com o amadurecimento da bebida e menos com a qualidade. Embora na maioria dos países que usam essas classificações não haja uma legislação que as regulamentem, é seguro dizer que existe certo padrão. Um vinho Reserva geralmente é feito a partir de uvas selecionadas e passa um tempo em barricas de carvalho. Já o Gran Reserva costuma ser o mais premium da vinícola, produzido com excelentes safras e amadurecidos por bastante tempo. 

No Novo Mundo, além de Reserva e Gran Reserva, o termo Reservado pode aparecer, principalmente no Chile. A maioria dos vinhos que trazem Reservado no rótulo são os de entrada, aqueles mais simples, para serem apreciados no dia a dia. Normalmente não amadurecem em carvalho. 

Quanto aos países produtores europeus, a Espanha é o que mais utiliza vinho Reserva e vinho Gran Reserva. Eles inclusive estão inseridos na Ley de la Viña y del Vino, que rege as regras de vinificação. Por lá se usa muito o termo crianza, que também tem relação com o tempo de amadurecimento do vinho. De forma geral, a ordem de envelhecimento é Reservado, Crianza, Reserva e Gran Reserva. Na Itália, algumas regiões, como Piemonte e Toscana, utilizam o termo Riserva.    

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!