Nem tudo refere-se à complexidade no mundo do vinho.

Há de fato aqueles exemplares para serem apreciados com o máximo de atenção, captando cada detalhe da grandiosidade deles.

Porém, há também aqueles que você quer simplesmente abrir e beber uma taça sem complicação.

Degustar enquanto faz o jantar ou quando está à toa, olhando o movimento das ondas do mar, por exemplo.

O Vales Da Beira 2017 é justamente esse segundo tipo.

É frutado e delicado no paladar – os taninos são quase imperceptíveis, o que me faz recomendá-lo acompanhado por uma rodada de sushis ou uns queijinhos de massa semidura.

Divirta-se, isso é o que interessa!

Contudo, sabia que tem até uma história interessante no backgroud desse jeitão dele de querer agradar sem prender muito a atenção?

Explico: o rótulo é um vinho da Beira Interior, que é a região vitivinícola mais alta de Portugal.

Talvez você se pergunte:

E o que a altitude tem a ver com isso?”.

Tudo!

A cada 100 metros que subimos em relação ao nível do mar, a temperatura baixa cerca de 0,65°C, o que é fundamental para refrescar essa região tão quente e seca na época da maturação das uvas, preservando a acidez natural da fruta, o que resulta em bagas mais equilibradas e de melhor qualidade para a produção de vinhos.

Esse jeito macio e fácil de beber do Vales Da Beira 2017 vem em parte de clima propício da região, mas também é resultado de uma elaboração criteriosa da Adega Cooperativa do Fundão.

Ele é um blend de três uvas típicas da região (trincadeira, touriga nacional e aragonez, também conhecida como tempranillo), sem passagem por barris de carvalho, o que privilegia o perfil aromático frutado.

Aproveite nossa oferta especial para ter na sua adega este belo vinho português descomplicado e cativante.

Abraços e boa degustação!