/Por Ana Beatriz Miranda

Os vinhos doces são controversos. Há quem ame e há quem não suporte. Mas existe também muita falta de conhecimento sobre esse tipo de bebida que acaba por associá-la à baixa qualidade. E isso é um baita equívoco porque os melhores vinhos doces do mundo figuram entre os mais importantes, nobres e caros representantes da bebida. 

A classificação doce se refere à concentração de açúcar residual que o vinho apresenta. A legislação de cada país tem sua própria regra. No Brasil, por exemplo, o vinho classificado como doce deve ter entre 25 e 80 gramas de açúcar por litro. Entre os tipos de vinhos doces, eles podem ser tintos, brancos, rosés, espumantes e licorosos (fortificados). Um erro comum é pensar que todo vinho licoroso é doce. Isso não é verdade. Mesmo que apresentem um paladar adocicado, existem vinhos licorosos secos. 

Os vinhos doces podem ser obtidos por meio de diversos métodos. Fortificação, late harvest ou colheita tardia, passificação, botritização e congelamento das uvas nas videiras (ice wines) são algumas delas. 

Principais vinhos doces do mundo

Sauternes

O vinho Sauternes ocupa um lugar de prestígio. Ele é originário da região homônima, localizada em Bordeaux. É um vinho branco, elaborado a partir da técnica da botritização. Nela, as uvas são atacadas pelo fungo Botrytis cinerea ainda nas videiras. A ação fúngica faz com que as uvas se desidratem e concentrem açúcares, além de adquirirem aromas únicos. O Sauternes já foi chamado de “luz engarrafada” e é uma das bebidas mais sofisticadas do planeta. O vinho é geralmente caro, podendo alcançar preços astronômicos, como o célebre Château d’Yquem. Alguns rótulos já foram vendidos por mais de 100 mil dólares. 

Tokaji

O vinho Tokaji é um dos símbolos da Hungria. Ele também é feito a partir da “podridão nobre” causada pelo fungo Botrytis cinerea. Com sua coloração dourada, os rótulos Tokaji são chamados de “joia líquida”. Eles são famosos pelo perfeito equilíbrio entre acidez e açúcar. Depois do processo fermentativo, o líquido amadurece por minimamente três anos, sendo de dois a 18 meses em carvalho. Há Tokaji históricos que foram vendidos a preços altíssimos. Recentemente, foi lançado um Tokaji com valor de saída absurdamente elevado, o maior já visto para um vinho que ainda não foi comercializado, cerca de 31 mil dólares.  

Trockenbeerenauslese

O Trockenbeerenauslese é um vinho doce alemão. Com um nome praticamente impronunciável — que significa seleção de uvas-passas, essa bebida também está entre as mais poderosas do mundo do vinho. A produção é muito baixa e inversamente proporcional aos preços, que atingem valores enormes, próximo de 10 mil dólares. Os vinhos Trockenbeerenauslese estão no topo da quantidade de açúcar que os exemplares alemães podem ter. Eles também são feitos por botritização. Assim como Sauternes e Tokaji, possuem potencial de guarda indeterminado, sendo considerados vinhos etéreos, quase divinos. Quem prova essas bebidas doces diz que é impossível traduzi-las em palavras.   

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!