/Por Ana Beatriz Miranda

A uva Negroamaro é típica do sul da Itália, principalmente na região de Puglia. Essa variedade é quase exclusivamente cultivada ali, com destaque para a sub-região de Salento. O nome “negro” é uma referência à coloração escura da casca e polpa, enquanto “amaro” se refere à grande quantidade de taninos que ela possui. 

Origem da uva Negroamaro

Embora sua origem não seja precisa, a uva Negroamaro é conhecidamente uma das mais antigas da Itália, cultivada há pelo menos 1500 anos. Acredita-se que ela tenha sido levada para Puglia pelos gregos, no século 8 a.C., se adaptando muito bem na região. Por um tempo, essa casta era muito usada para dar cor aos vinhos elaborados em outros lugares da Itália. Contudo, sua intensidade, seus aromas e sabores profundos e cheios de personalidade fizeram dela uma casta de destaque na produção de varietais e assemblages. 

Características da Negroamaro

Nos últimos anos, a uva Negroamaro conquistou o paladar dos consumidores de vinhos por todo mundo, junto com a Primitivo e a Nero de Troia, tintas que também brilham na Puglia. Os exemplares mais apreciados de Negroamaro são elaborados na Denominação de Origem Salice Salentino, onde a uva atinge maturação impecável, com seu clima quente. Todos os vinhos de lá devem conter ao menos 80% de Negroamaro, tanto os rosés quanto os tintos. 

Os tintos de Negroamaro possuem uma cor profunda, quase negra, potencial alcoólico elevado, aromas frutados e de especiarias, como canela, cravo e pimenta. São bebidas poderosas, com excelente relação entre preço e qualidade. Além da Puglia, a Negroamaro é cultivada na Austrália e nos Estados Unidos, em regiões com clima similar à sua terra.  

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!