/Por Ana Beatriz Miranda

O espumante Crémant é majoritariamente francês e pode ser produzido em várias denominações de origem diferentes, ao contrário do champanhe, por exemplo, que só pode ser elaborado na região de Champagne. Assim como o primo mais célebre, o Crémant é feito a partir do método Tradicional, o Champenoise do champanhe. O espumante Crémant é basicamente o vinho borbulhante elaborado a partir do método do champanhe, mas fora de Champagne. 

São oito as denominações de origem produtoras de Crémant, sendo sete na França e uma em Luxemburgo. As francesas são Crémant de Loire, Crémant de Bordeaux, Crémant d’Alsace, Crémant de Bourgogne, Crémant du Jura, Crémant de Savoie, Crémant de Die e Crémant de Limoux. A de Luxemburgo é Crémant de Luxembourg. Além do método de vinificação ter que ser o Tradicional, existem várias outras regras que envolvem a produção do espumante Crémant, como uvas autorizadas, colheita, amadurecimento, graduação alcoólica, rendimento dos vinhedos e até especificações quanto ao transporte das uvas. 

Cada uma das sub-regiões possuem características próprias de terroir que se refletem na bebida. O espumante Crémant de Limoux é o mais conhecido por consumidores fora da França. Inclusive, há uma polêmica que envolve o surgimento do primeiro espumante do planeta no local, antes mesmo do champanhe.

Para ser um espumante Crémant, o vinho deve ser elaborado com Chardonnay, Chenin Blanc, Mauzac e Pinot Noir, sendo pelo menos 90% das duas primeiras. Quanto ao envelhecimento, devem permanecer por pelo menos 15 meses nas garrafas, antes de serem comercializados. São espumantes delicados, elegantes, frescos e cremosos, com as notas de fermento típicas do método Tradicional. São opções mais acessíveis que os champanhes, mas também são adoráveis e festivos.  

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!