/Por Ana Beatriz Miranda

Borgonha é uma das grandes regiões produtoras de vinhos do mundo. Localizada no centro-leste da França, essa terra é historicamente berço de rótulos icônicos, desejados nos quatro cantos do planeta. Pequena em extensão geográfica, mas imensa em riquezas vinícolas, Borgonha é um lugar cheio de mistérios. É difícil desvendar sua variedade de estilos de vinhos, já que por lá há inúmeros vinhedos individuais,  vinícolas incontáveis e técnicas de vinificação exclusivas. 

Cada sub-região de Borgonha elabora vinhos específicos, de perfil muito característico. São seis sub-regiões: Apelações Genéricas da Borgonha, Côte Chalonnaise, Côte de Beaune, Côte de Nuits, Chablis e Le Mâconnais. Ao todo, são 100 denominações de origem controlada, divididas em Grand Cru, Premier Cru, Village e Regionais. Diferentemente de Bordeaux, cujos crus correspondem apenas uma propriedade, os crus borgonheses delimitam parcelas de vinhedos. Assim, uma AOC (Appellation d’Origine Contrôlée) pode conter várias vinícolas, algumas com muitas vinhas e outras com pouquíssimas fileiras de videiras.

Terroir de Borgonha

As sub-regiões de Borgonha se estendem entre as cidades de Dijon, ao norte, e  Lion, ao sul, exceto por Chablis, que fica mais separada. Acredita-se que o termo terroir tenha surgido lá e, posteriormente, climat. Climat são áreas específicas, com condições únicas de solo e clima, que geram vinhos peculiares.

Normalmente, quando se fala em climat, os vinhedos são Grand Cru e Premier Cru. Sem dúvida, um dos fatores responsáveis pelos sensacionais rótulos borgonheses é o terroir.

O solo é predominantemente calcário, resultado da  deposição milenar dos restos de animais e conchas do período Jurássico. Argila, areia de carbonato marinho também o compõem. O clima é continental, tem invernos frios e verões levemente frescos. As geadas e as chuvas de granizo da primavera são um desafio para os produtores.  

Sub-regiões de Borgonha

Apelações Genéricas da Borgonha 

As Apelações Genéricas da Borgonha tem nove AOC: Bourgogne, Bourgogne Aligoté, Bourgogne Clairet, Bourgogne Grand Ordinaire, Bourgogne Mousseux, Bourgogne Ordinaire, Bourgogne Passe-Tout-Grains, Coteaux Bourguignons e Crémant de Bourgogne.

Côte Chalonnaise

Côte Chalonnaise tem sete AOC: Bourgogne Côte-Chalonnaise, Bourgogne Côtes-du-Couchois, Bouzeron, Givry, Mercurey, Montagny e Ruilly. 

Côte de Beaune 

Côte de Beaune  possui 33 AOC: Aloxe-Corton, Auxey-Duresses, Bâtard-Montrachet, Beaune, Bienvenue-Bâtard-Montrachet, Blagny, Côte de Beaune, Côte de Beaune-Villages, Charlemagne, Chassagne-Montrachet, Chevalier-Montrachet, Chorey-lès-Beaune, Corton, Corton-Charlemagne, Criots-Bâtard-Montrachet, Hautes-Côtes-de-Beaune, Ladoix, Maranges, Meursault, Monthélie, Montrachet, Musigny, Pernand-Vergelesses, Pommard, Puligny-Montrachet, Romanée-Conti, Romanée-Saint-Vivant, Saint-Aubin, Saint-Romain, Santenay, Savigny-lès-Beaune, Volnay, Volnay-Santenots. 

Côte de Nuits

Côte de Nuits tem 28 AOC: Bonnes-Mares, Chambertin, Chambertin-Clos de Bèze, Chambolle-Musigny, Chapelle-Chambertin, Charmes-Chambertin, Clos de la Roche, Clos de Tart, Clos des Lambrais, Clos Saint-Denis, Echezeaux, Fixin, Gevrey-Chambertin, Grands-Echezeaux, Griotte-Chambertin, La Grande Rue, La Romanée, La Tâche, Latricières-Chambertin, Marsannay, Mazis-Chambertin, Mazoyères-Chambertin, Morey-Saint-Denis, Nuits-Saint-Georges, Richebourg, Ruchottes-Chambertin, Vosne-Romanée e Vougeot. 

Chablis

Chablis tem apenas três AOC: Chablis, Petit Chablis e Saint-Bris.

Le Mâconnais

Le Mâconnais possui 11 AOC:

Mâcon, Mâcon Fuissé, Mâcon Loché, Mâcon Serrières, Mâcon Villages, Mâcon Vinzelles, Pouilly-Fuissé, Pouilly-Loché, Pouilly-Vinzelles, Saint-Véran e Viré-Clessé. 

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!