/Por Carolina Almeida

A“viagem” fez parte de um projeto de pesquisa liderado pela startup Space Cargo Unlimited e envolvia também o Instituto do Vinho da Universidade de Bordeaux (ISVV). A identidade das garrafas estava sob sigilo absoluto, mas no último mês a empresa confirmou quais eram os rótulos espaciais: vinho Petrus da safra de 2000. Após a aterrissagem, os vinhos foram separados em amostras e enviados para 12 degustadores do ISVV – eles deveriam prová-los e compará-los com outras garrafas que permaneceram na Terra.

De acordo com a correspondente da revista Decanter Jane Anson, que participou da degustação, os vinhos do espaço estavam deliciosos, “porém, talvez uns dois ou três anos mais evoluídos do que os terrestres”. “Havia mais aromas florais e os taninos estavam um pouco mais suaves”, disse, acrescentando que, como só degustou amostras de uma mesma garrafa, não é possível dizer se existe variação entre os recipientes espaciais.

Além das análises sensoriais, os vinhos passarão por estudos químicos, que vão permitir que os pesquisadores explorem a variação nos compostos presentes na bebida. Finalizada essa etapa, a experiência servirá como base para a publicação de um artigo científico.

Experimente nossas seleções e viva a melhor e mais abrangente experiência enológica. Associe-se!