/Por Ana Beatriz Miranda

O champanhe, o prosecco e o cava não são a mesma bebida, mas pertencem ao mesmo tipo. São todos espumantes. Logo, todo champanhe, prosecco e cava são espumantes, mas nem todo espumante pode ser chamado por esses nomes. Isso porque, para serem assim designados, eles devem ser elaborados com regras específicas, apenas em lugares permitidos, suas denominações de origem.

O champanhe é o mais nobre entre eles, elaborado apenas na região de Champagne, na França. O método de produção é o Champenoise, em que a segunda fermentação ocorre dentro da garrafa, e sete uvas são autorizadas, embora as mais usadas sejam Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier. 

O prosecco é um espumante italiano, elaborado no Vêneto e em Friuli Venezia Giulia, na Itália. O método de produção é o Charmat, em que a segunda fermentação ocorre em tanques de aço inoxidável. Todo prosecco é branco e deve conter pelo menos 85% da uva Glera em sua composição.     

O cava é da Espanha, elaborado principalmente na região da Catalunha. A denominação de origem inclui 106 cidades em sete comunidades autônomas, mas a região catalã de Penedès é a mais célebre. O método de produção é o mesmo do champanhe, porém, fora de Champagne, ele se chama Tradicional ou Clássico. Várias uvas são permitidas na produção do cava. As mais usadas são Macabeo, Xarel-lo e Parellada. 

Qual espumante servir? 

Embora todos sejam espumantes, cada um deles possui seu estilo característico, que tem relação direta com as uvas e os métodos de elaboração. Os que são elaborados a partir da técnica Tradicional adquirem mais estrutura e corpo. Trazem aromas típicos de pão torrado, fermento ou brioche. O champanhe e o cava são os principais representantes. Entretanto, o champanhe tem ainda mais esses aromas de pão, pois fica mais tempo nas garrafas antes de elas serem rolhadas. O cava tem aromas mais frutados e cítricos. 

O champanhe é o mais sofisticado dos três e é perfeito para ser apreciado em ocasiões especiais, embora nada impeça que você o deguste em qualquer situação. Cremoso, com boa acidez e seus aromas requintados, ele vai muito bem sozinho ou harmonizado com pratos leves. 

O cava tem diversos estilos, dos mais descomplicados aos mais complexos. Ele pode ser extremamente leve e fresco, assim como pode ser encorpado. De forma geral, ele traz aromas de pera com as frutas cítricas, além de um frescor delicioso que enche a boca d’água. O cava é ótimo para abrir refeições ou acompanhar canapés e petiscos, em momentos mais descontraídos

O prosecco é o mais leve e frutado dos três, já que passa bem menos tempo na segunda fermentação e ela é feita em autoclaves. A acidez é deliciosa, combinando perfeitamente com dias quentes. Os aromas mais encontrados são de maçã verde, flores brancas, pêssego e frutas cítricas. Prosecco vai com tudo. Sozinho ou harmonizado, à noite ou de dia, em casa ou na praia.  

vinho
Itália
Região: Treviso
2018 / 750 ml / ESPUMANTE
Espumante Tutela Prosecco Di Treviso Extra Dry
R$ 54,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra Gaucha
750 ml / Espumante
Vinho Espumante Garibaldi Moscatel
R$ 57,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra Gaucha
750 ml / Espumante
Vinho Espumante Garibaldi Moscatel Rose
R$ 57,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra Gaucha
750 ml / Espumante
Vinho Espumante Garibaldi Prosecco Brut
R$ 57,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra da Gaucha
750 ml / Espumante
Vinho Espumante Garibaldi Prosecco Ice Demi-Sec
R$ 57,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra Gaucha
750 ml / Espumante
Espumante Garibaldi Pinot Noir Brut Rose
R$ 57,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
750 ml / ESPUMANTE
Lidio Carraro Dadivas Brut Rose
R$ 55,50
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
750 ml / ESPUMANTE
Lidio Carraro Dadivas Blanc De Blanc Brut
R$ 69,75
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
750 ml / ESPUMANTE
Lidio Carraro Faces Do Brasil Brut Rose
R$ 54,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
750 ml / ESPUMANTE
Lidio Carraro Faces Do Brasil Brut
R$ 54,00
MAIS DETALHES