/Por Ana Beatriz Miranda

Quando pensamos em uvas portuguesas, a Touriga Nacional é certamente uma das mais lembradas. Ela é amplamente cultivada em Portugal, sobretudo no Dão, no Douro e no Alentejo, mas também faz sucesso em outros países produtores mundo afora. Versátil, ela se adapta bem aos mais diversos climas e solos, dando origem a vinho Touriga Nacional de vários estilos.  

Além das terras portuguesas, a Touriga Nacional é cultivada no Brasil, na Austrália, nos Estados Unidos, na África do Sul, países do Novo Mundo, e na Espanha, no Velho Mundo. Ela é chamada de muitos outros nomes em Portugal, como Azal, Turiga, Preto Mortágua, Bical Tinto, Mortágua, Tourigo Antigo e Tourigão. 

As videiras dessa variedade geram uvas pequeninas que surpreendem pela concentração de aromas, sabores e açúcares. Por sua intensidade e personalidade, a Touriga Nacional é usada na elaboração de vários tipos de vinhos. 

Para os vinhos tranquilos (sem a presença de gás carbônico), ela dá origem a varietais poderosos e a blends marcantes. É possível encontrar também espumantes rosés surpreendentes elaborados com essa casta. Além dos vinhos tranquilos e dos espumantes, a Touriga Nacional é uma das uvas mais usadas na produção do vinho do Porto.

Harmonização com Touriga Nacional

Os vinhos tranquilos de Touriga Nacional podem ser harmonizados com muitos pratos diferentes. Eles ficam sensacionais com receitas agridoces, como cordeiro e damascos, pato e ameixas secas, frango ao molho de laranja, por exemplo. Também são boa companhia para pratos asiáticos com molho teriyaki. Os vinhos do Porto podem ser combinados com sobremesas à base de nozes, chocolate e café, assim como ficam deliciosos com queijos azuis. 

Confira os Vinhos de Portugal na nossa Loja: