/Por Cristina Bielecki

A gaúcha Jane Pizzato tem a companhia do vinho desde cedo, quando as pequenas atividades no campo se tornaram mais do que uma brincadeira de criança e se transformaram em um gosto especial: uma carreira dedicada à bebida.

Hoje, à frente da direção comercial da vinícola da família, um dos maiores orgulhos dela é o vinho Pizzato DNA99, internacionalmente reconhecido, alcançando 95 pontos na Decanter Magazine. “Minha formação é em fisioterapia, mas atuei apenas por alguns anos na área porque a chegada da primeira colheita engarrafada trouxe a responsabilidade proposta e assumida na primeira reunião para a constituição da Pizzato”, diz Jane, em conversa exclusiva com a Sociedade da Mesa. Mais de 20 anos depois da fundação, tornou-se referência de vinhos finos no Brasil – tanto que já chegou a exportar para 15 países.

Como nasceu a Pizzato?

A partir de um sonho dos meus pais, mas não havia estrutura financeira para construir a vinícola. Começaram a vida de casal cultivando vinhedos e comercializando as uvas para terceiros. Na metade dos anos 1990, foi decidida a independência da produção, o desafio para garantir a colheita, estimulando o começo das primeiras vinificações para venda a granel, evitando o descarte. E, em 1998, fundamos a empresa.

Assim o vinho entrou em sua vida?

O vinho agrega pessoas, e não é diferente na minha história. Era o que me aproximava do meu pai. Tudo começou à mesa, ao vê-lo consumindo nas refeições, mergulhando o pão no copo. E depois, com a vinificação de vinhos brancos para o consumo familiar. Auxiliar meu pai com as pequenas tarefas me deixava encantada.

Como era a presença do vinho nesses momentos?

Sempre esteve à mesa, na casa das tias, das avós, na bodega, nos torneios de futebol e datas festivas, em garrafões, garrafas e até em pipas de madeira. A criançada não podia beber, somente algumas gotinhas num copo grande de água. E, como a vida não era “mole”, bebiam sem açúcar.

Como é seu trabalho à frente da área comercial da vinícola?

Fiz uma pós-graduação em marketing e vendas e, nos últimos anos, em gestão de pessoas. Minha atividade principal é o planejamento e gerenciamento das vendas com promoção e merchandising. Paralelamente, conteúdo de comunicação e turismo.

A uva merlot é o destaque da vinícola. Como foi essa escolha?

Um ano após a fundação da Pizzato, meu irmão estava se formando em enologia e recebeu a orientação do meu pai de que a merlot era a uva mais consistente em maturação e qualidade. Com essa aposta veio o primeiro vinho engarrafado. Hoje ela está em quatro varietais, de diferentes conceitos de vinificação, e em mais dois tintos de corte. É e será sempre nossa estrela, que segue ganhando reconhecimento nacional e internacional. O vinho Pizzato DNA99 é exemplo, alcançando os 95 pontos na Decanter Magazine e 94 pontos nos guias Adega, Anuário Vinhos do Brasil e Wines of Brazil Awards.

Como você adquire conhecimento sobre o vinho?

Procuro acompanhar as tendências pelos meios de comunicação, em feiras pelo Brasil e, quando possível, em outros países. É necessário estar sempre atento, se deslocar. O contato com o público e com outros profissionais é enriquecedor. Fiz vários cursos, e o primeiro deles foi ainda na adolescência, quando já trabalhava em feiras de vinhos da região. Fui me aprimorando em cursos de entidades como Sociedade Brasileira dos Amigos do Vinho (Sbav), Associação Brasileira de Sommeliers (ABS), Wine & Spirit Education Trust (WSET) e outros independentes. Aprendi muito de vinificação com meu pai, irmão e marido e, paralelamente, em livros e publicações especializadas. Participo também de confrarias, excelentes para oxigenação e conhecimento de novos rótulos e estilos de vinificação.

Você é casada com Fábio Miolo, diretor da Miolo Wine Group. Como o vinho uniu as famílias?

Pois é, casei com o vizinho do outro lado da montanha. Estavam construindo a empresa quando o conheci numa matinê de domingo. Seguimos com os namoricos, nos casamos e viemos para São Paulo, onde segui com os estudos e as responsabilidades com a Pizzato. Fizemos um pacto de individualização dos negócios para preservar a paz no lar e o respeito a cada empresa. A identidade individual foi muito importante para o reconhecimento das marcas, e assim seguimos até hoje. Cada um faz o seu negócio acontecer.

E como escolhem qual garrafa vão abrir em casa?

Depende do momento, das tendências, da gastronomia, das visitas. Ou de estarmos a sós e escolhermos algo que já bebemos juntos. Também tem a opção de esperar para abrir determinada safra, pois tem potencial de guarda. Não é algo muito planejado, pois o estado de espírito acaba comandando, mas curto esperar e apostar no vinho que tomei jovem e a percepção da boa maturidade.

Qual é a importância da cozinha em sua casa?

É o coração da casa! Sem negar as raízes. A cozinha é nossa união após dias de viagens ou um dia cheio de trabalho. Sem contar que é muito carinhoso preparar uns quitutes para os amigos e a família nos fins de semana. Muitas saudades disso, neste momento de isolamento.

Qual é o maior ensinamento que o vinho lhe deu?

É uma das bebidas que mais integram uma sociedade e constroem oportunidades de trabalho em todas as camadas e os setores. Está associado à saúde e ao bem-estar, pode ser simples e também glamouroso. A interação do homem, a cultura e o consumo do vinho são mágicos, únicos. A alimentação e o vinho são acolhedores em qualquer lugar. Falando em acolhimento, a área comercial que escolhi para seguir minha trajetória profissional no mundo do vinho é uma realização pessoal. O Brasil é enorme, multicultural e diferenciado por valores. Sou felizarda em aprender tanto com esses cenários e pessoas especiais. Nem sempre foi fácil, e renunciei a muitos momentos pessoais para a construção da marca, mas também fui entendida, apoiada e respeitada pelo meu companheiro, que me deixa forte para prosseguir.

vinho
Brasil
Região: Serra da Gaucha
750 ml / ESPUMANTE
Vinho Espumante Garibaldi Prosecco Ice Demi-Sec
R$ 57,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Douro
2004 / 750 ml / Tinto
Vinho Tinto Velho Do Museu Cabernet & Merlot 2004
R$ 255,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
2018 / 750 ml / TINTO
Vinho Tinto Vinhedo Pedras Altas Pinot Noir 2018
R$ 111,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra Gaucha
2020 / 750 ml / Rosé
Vinho Rose Fausto Merlot 2020
R$ 70,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Campanha Gaúcha
2016 / 750 ml / TINTO
Vinho Tinto Campos De Cima Tosquia
R$ 82,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
750 ml / ESPUMANTE
Lidio Carraro Faces Do Brasil Brut
R$ 54,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
750 ml / ESPUMANTE
Lidio Carraro Faces Do Brasil Brut Rose
R$ 54,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
750 ml / Espumante
Lidio Carraro Dadivas Blanc De Blanc Brut
R$ 93,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra Gaucha
750 ml / ESPUMANTE
Espumante Garibaldi Pinot Noir Brut Rose
R$ 57,00
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra Gaucha
750 ml / ESPUMANTE
Vinho Espumante Garibaldi Moscatel Rose
R$ 57,00
MAIS DETALHES