Na década de 1990, quando a vinificação na Califórnia realmente começou a florescer, um novo pseudo-estilo de tinto começou a surgir, apelidado de “cabernets de cult”. O nome basicamente servia como uma explicação : eram vinhos cobiçados e caros que, normalmente, apenas os mais abastados bebedores tinham os meios para adquiri-los.

Dito isso, “cult” é apenas uma palavra, mas não uma denominação oficial. Dessa forma, em algum momento, os produtores de vinho que buscavam recuperar o prestígio da palavra e perceberam que poderiam simplesmente nomear seus vinhos como “cult”. 

Na verdade, muitos vinicultores tiveram a mesma ideia que, agora, surgiu uma ação judicial sobre quem é o proprietário da marca para produzir vinhos “Cult” – ou se ela pode ser registrada.

A Appellation Trading Company, sediada em Napa, entrou com um processo contra a Salvestrin Wine Company, de acordo com documentos judiciais obtidos pelo site Wine BusinessComo Wine-Searcher explica ainda , Salvenstrin detém uma marca registrada por usar a palavra desde 2020, mas a Appellation Trading está pedindo que essa marca seja invalidada, não apenas porque “cult” se tornou um termo descritivo com amplo uso, mas também porque eles o usaram primeiro.

No processo, a Appellation Trading afirma que seu vinho Cult começou a usar a rotulagem em janeiro de 2010, enquanto o vinho Cult Salvenstrin não estava disponível até julho de 2011. Salvenstrin aparentemente afirmou que tem usado a palavra “Cult” desde 2009.

Por que isso não aconteceu antes? O processo apresenta uma história longa e sinuosa, afirmando que Salvestrin já havia ameaçado processar quando o vinho Cult da Appellation Trading tinha propriedade diferente, mas nunca tomou qualquer ação legal, isto é, até que a Appellation Trading comprou a marca e a Salvestrin supostamente assumiu a campanha novamente.

Farto das ameaças, a Appellation Trading Company decidiu dar o primeiro passo depois que “o diretor da ATC contatou seu homólogo em Salvestrin e confirmou que Salvestrin ainda pretendia processar pelo uso da marca ‘Cult’ para vinho pela ATC, “afirmam os documentos do tribunal. Enquanto isso, Salvestrin provavelmente processará de qualquer maneira.

Quanto ao que acontecerá com essa bagunça, qualquer pessoa que conheça a história do vinho na Califórnia provavelmente concluiria que, sim, “cult” é uma palavra que já existe há algum tempo. Mas, novamente, o apogeu do cult Cabernet foi há duas décadas. 

vinho
Chile
Região: Valle de Curico
2015 / 750 ml / TINTO
Quasar Limited Edition Cabernet Sauvignon 2015
R$ 249,41
MAIS DETALHES
vinho
Chile
Região: Valle de Colchagua
2016 / 750 ml / TINTO
Ravanal Gran Reserva Lim. Production Cab. Sauvignon 2016
R$ 98,00
MAIS DETALHES