/Por Ana Beatriz Miranda

Em uma degustação de vinho, sempre temos taças reservadas para água. Aliás, a água é imprescindível para acompanhar a degustação de qualquer bebida alcoólica. O álcool é altamente diurético porque inibe o hormônio ADH (ou vasopressina), que é antidiurético. Sendo assim, a bebida promove a desidratação. Por isso é tão essencial bebermos água ao ingerirmos qualquer bebida alcoólica.

Além do efeito de hidratação, a água ajuda na limpeza do paladar. Se a rodada de degustação envolver diferentes tipos de vinho, ela deve ser bebida entre os exemplares, para que os sabores de um não interfira nos outros. Isso também vale para a harmonização. Goles de água depois de uma garfada ou um pouco do vinho ajudam a deixar o palato mais neutro.

Água com gás ou água sem gás?

Você já entendeu que a água é essencial na hora de apreciar nossa bebida favorita. Mas qual devemos escolher: com gás ou sem gás? A melhor opção é a água sem gás porque ela interfere menos no gustativo. Porém, nada impede que você beba água com gás ao degustar vinhos. Inclusive, há muitos enófilos que preferem.

Como a água com gás tem mais sais minerais, ela pode afetar minimamente os sabores do rótulo, mas nada que vá comprometer a experiência. Exemplares intensos e encorpados, por exemplo, vão bem acompanhados de água gaseificada.   

Você já sabe que existem temperaturas adequadas de serviço do vinho. Para a água que vai acompanhá-lo, também devemos ter atenção à temperatura. Ela deve estar entre 20 a 25°C para proporcionar a limpeza necessário ao paladar.

Aproveite os vinhos exclusivos da Sociedade da Mesa

vinho
Região: Piemonte
2016 / 750 ml / Branco
Tenuta Santa Seraffa 2016 Branco
R$ 92,50
MAIS DETALHES
vinho
Região: Vale do Rhone
2014 / 750 ml / Tinto
Le Torrent Du Trignon 2014
R$ 202,00
MAIS DETALHES
vinho
Região: Veneto
750 ml / Espumante
Espumante Palladiano Durello 750 Ml
R$ 67,00
MAIS DETALHES
vinho
Itália
Região: Piemonte
2015 / 750 ml / Tinto
Crocera 2015 Dasti Supreme - Tinto
R$ 224,00
MAIS DETALHES