/Por Erwane Kaloudoff

Na região fria e montanhosa do Jura, no leste da França e perto da fronteira com a Suíça, existe uma casta misteriosa e única: a savagnin. Ela dá origem a um dos melhores vinhos do mundo, o vin jaune. É um dos raros brancos de guarda, com um poder aromático excepcional. Surpreendente e complexo, não é fácil de beber, mas não deixa ninguém indiferente. Trata-se de um vinho oxidado, por isso tem uma cor dourada tão chamativa, o que deu a ele o nome de vinho amarelo.

Ponto nobre

O Jura possui seis denominações: duas delas são dedicadas aos espumantes (Crémant du Jura) e às mistelas (Macvin du Jura), enquanto as outras quatro (Arbois, Château-Chalon, L’Étoile e Côtes du Jura) são produtoras desse misterioso e pouco conhecido vinho, um dos segredos mais bem guardados da vinicultura francesa.

Ele foi produzido a partir de vinhas plantadas durante o reinado de Luís XV, e as uvas foram colhidas quando Luís XVI ocupava o trono. Há registros de garrafas oferecidas às autoridades durante o período da Revolução Francesa e até de uma medalha de ouro na exposição universal em 1867, com quase 100 anos de idade.

A savagnin é uma uva autóctone branca de quase 900 anos de idade, não encontrada em nenhuma outra região do mundo. Graças às análises de DNA, sabemos que a savagnin é prima de primeiro grau da “traminer”, apesar de a primeira ter desenvolvido outros pontos fortes. A fruta é colhida tardiamente, estagiando em barris de carvalho por um período mínimo de seis anos e três meses.

Nesse tempo, uma espessa camada de fermento – também chamada de véu de flor – se forma na superfície da bebida para protegê-la da oxidação, algo similar ao que ocorre com os vinhos de maturação biológica, como o Fino ou o Manzanilla, em Jerez, na Espanha. A diferença é que o vinho amarelo nunca é fortificado. 

As barricas são propositadamente porosas, o que permite que o vinho evapore ao longo dos anos. Estima-se que cerca de 40% do volume do vinho é perdido por essa volatização. Outra característica da maturação é que as barricas são mantidas em locais bem ventilados e sujeitas a variações de temperatura.

Superdegustação

Com 15% de teor alcoólico, uma das características mais impressionantes desse tipo de vinho é a longevidade: ele costuma ter uma vida de 50 a até 100 anos, dependendo da safra. Alguns falam de vida ilimitada, mas, por motivos mais do que óbvios, você pode abri-lo com a tenra idade entre oito e dez anos.

vinho
Espanha
Região: Galícia
2016 / 750 ml / BRANCO
Vinho Branco La Casa de Las Locas Godello 2016
R$ 174,12
MAIS DETALHES
vinho
França
Região: Languedoc-Roussillon
2019 / 750 ml / BRANCO
Vinho Branco Maison Pourthié Chardonnay 2019
R$ 117,65
MAIS DETALHES
vinho
Itália
Região: Puglia
2018 / 750 ml / BRANCO
Vinho Branco 888 Vermentino Puglia 2018
R$ 51,17
MAIS DETALHES
vinho
França
Região: Borgonha
2018 / 750 ml / BRANCO
Vinho Branco Baudouin Millet Chablis 2018
R$ 351,76
MAIS DETALHES
vinho
Itália
Região: Sicília
2019 / 750 ml / BRANCO
Trovati Bianco 2019
R$ 102,35
MAIS DETALHES
vinho
Itália
Região: Molise
2018 / 750 ml / BRANCO
Vinho Branco Campo In Mare Molise Falanghina 2018
R$ 351,76
MAIS DETALHES
vinho
Portugal
Região: D.O. Dão
2020 / 750ml / BRANCO
Vinho Branco Quinta da Fata Encruzado 2020
R$ 269,41
MAIS DETALHES
vinho
Portugal
Região: Douro
2019 / 750ml / BRANCO
Vinho Vinha Do Bispado Branco 2019
R$ 134,12
MAIS DETALHES
vinho
Eslovênia
Região: Štajerska
2019 / 1000 ml / branco
Vinho Branco Gorice Cuvée Private Selection 2019
R$ 116,47
MAIS DETALHES
vinho
Alemanha
Região: Franken
2018 / 750 ml / BRANCO
Vinho Branco Divino Cuvee Weiss 2018
R$ 116,47
MAIS DETALHES