/Por Carolina Almeida

Imagine guardar um Petrus por 17 anos, sonhando todo esse tempo em como será degustá-lo numa ocasião especial. Aí, esse dia chegou, mas você não estava lá. Foi o que aconteceu com um inglês que mora em Madri. Tudo porque a filha do dono do rótulo, da safra 1999 (ano do nascimento da menina), resolveu dar uma festa em casa para alguns amigos.

O pai da garota autorizou a comemoração e até participou dela por algumas horas. No dia seguinte, teve um mau pressentimento ao se lembrar que havia deixado a garrafa exposta. A confirmação da tragédia veio assim que recebeu a resposta da filha por mensagem no telefone: “Espero que não tenha sido caro, pois acho que meus amigos beberam”, respondeu Lara.

A esperança de encontrar alguma sobra acabou assim que ele viu a garrafa na pilha de lixos – comprada por 2.500 euros, o equivalente a
18 mil reais. A frustração foi ainda maior ao saber que a joia de Pomerol foi usada para fazer sangria.

“Eu estou arrasado porque, depois de guardá-lo por 17 anos, eu nem pude prová-lo. E o mais trágico é que nem os garotos, pelo menos não apropriadamente, pois usaram para fazer sangria”, lamentou Pete Jones em entrevista ao jornal Olive Press.

Aproveite os vinhos exclusivos da Sociedade da Mesa

vinho
Itália
Região: Piemonte
2016 / 750 ml / Branco
Tenuta Santa Seraffa 2016 Branco
R$ 184,71
MAIS DETALHES