/Por Carolina Almeida

De acordo com o governo francês, a produção vai cair entre 24% e 30% em relação ao ano passado. Os danos foram causados pelas severas geadas que aconteceram na primavera em muitas regiões vinícolas, principalmente a Borgonha e Champagne.

A Alsácia acabou escapando do gelo, mas enfrentou uma série de doenças fúngicas na vinha, causadas por condições quentes e úmidas. O mofo atingiu Champagne e partes de Bordeaux, de acordo com o Ministério da Agricultura francês.