As embalagens em geral são um fator de preocupação sobre quanto geram de lixo descartado no planeta. Na enologia não é diferente: segundo estudo da Wine Intelligence encomendado pela Vinexposium, feira de negócios que vai acontecer em Paris no mês que vem, as garrafas de vidro ganham das bag-in-box no quesito sustentabilidade por causa da facilidade na reciclagem.

Segundo a pesquisa, há três motivos que levaram a essa conclusão:

1) o vidro é altamente reciclável, e as boxes são feitas de camadas de diferentes materiais (papelão, papel-alumínio etc.), o que pode dificultar o processo de reaproveitamento;

2) as matérias-primas para a fabricação de vidro são abundantes e encontradas facilmente em diversos lugares do mundo, o que reduz a emissão de gases provocada pelo deslocamento;

3) mesmo que o vidro seja descartado irregularmente, parando em aterros, rios e mares, ele é inerte e não tão prejudicial à natureza – como não emite gases na decomposição, o impacto na fauna e na flora é menor do que o das boxes. Os cientistas não analisaram outros recipientes, como a lata, por exemplo. Mas apontaram que a solução não é abandonar as bag-in- -box, mas sim trabalhar melhor na reciclagem delas e economizar na quantidade de materiais utilizados na produção das embalagens.