/Por Breno Raigorodsky

Já disse e repito: tudo o que você precisa e procura – enologicamente – é um rótulo para o dia a dia e outro para alguma data especial. Mas, ah… a infinita curiosidade, ah… a aspiração de conhecer, ah… a necessidade de instagramar.

O mercado apresenta centenas de milhares de rótulos vindos de tantos lugares diferentes. Porém, nossa tendência é trocar seis por meia dúzia. Ou seja, trocar um malbec por outro de preço similar; um cabernet sauvignon chileno por outro similar, eventualmente um pouco mais caro.

Sabe aquele tannat uruguaio que você adorou tomar durante um churrasco? Agora tem outro em blend com cabernet franc. Vai deixar de provar?

Aquelas características que todos achavam ser únicas de um pinot noir – como a longevidade em um vinho de poucos taninos e pouca cor, o perfume de fruta de bosque e a acidez supergastronômica – também podem ser encontradas em claretes do Piemonte, de Beira Interior e mesmo da Europa do leste, Grignolino, Rufete e Milnik, respectivamente, além de tantos Beaujolais de qualidade.

Tem a ideia de comprar um vinho da mesma safra do ano de nascimento de seus filhos: ou seja, precisam ser bem longevos, um que aguente uns 15 ou 18 anos para que possa degustá-lo enquanto celebra o aniversário deles. A mistura australiana de cabernet sauvignon com syrah australiano, uma mescla do melhor do leste com o melhor do oeste francês, será que deu certo?

Bom, precisa experimentar… E aquele tal enxerto que se chama alicante bouchet. Mais aquele outro pinotage. Marque uma degustação de um rótulo das uvas país (sim, esse é o nome da cepa), que chegaram ao Chile com as missiones do século 16 e estão sendo recuperadas com bastante sucesso. Dizem que elas serão mais promissoras do que a famosa carménère.

Alguém afirmou que a primitivo e a malbec, além de serem primas de primeiro grau, são irmãs da zinfandel. Abra os três vinhos juntos para comparar!

E não deixe de arrematar aquelas garrafas que são barbadas – como uma megaliquidação de vinhos supermaduros ou os bota-foras de lojas e importadoras. Você pode encontrar uma oportunidade única…

No fim, aqueles dois vinhos que disseram que precisava, um para todo dia e outro para as datas especiais, tornaram-se dezenas e dezenas de rótulos. Todos obrigatórios. É assim que caminha a adega de um bom bebedor. É assim que caminha a humanidade.