/Por Ana Beatriz Miranda

O Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha, é provavelmente a região produtora de vinhos do Brasil mais conhecida nacional e internacionalmente. A vitivinicultura começou por lá pela influência dos imigrantes italianos, que começaram a chegar em 1875.

O catolicismo era parte forte da cultura italiana e, assim que chegaram na região, cada comunidade ganhava uma capela ou igreja. Em 1880, a primeira capela foi erguida, posteriormente se tornando a Capela das Almas. No início do século 20, foi construída a Capela Nossa Senhora das Neves.

Dizem que por causa da seca do período em que ela foi construída, foi usado vinho de safras anteriores na preparação da argamassa. A rota do Vale dos Vinhedos preserva e inclui as capelas e igrejas, pela importância histórica. O Vale é dividido em comunidades que têm os nomes das capelas.

O trabalho vitivinícola que começou com os italianos se expandiu, as técnicas foram aperfeiçoadas e os vinhos da região passaram a ser referência de qualidade. A Aprovale (Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos), entidade que promove o desenvolvimento sustentável da região, foi criada em 1995. Depois disso, o turismo do Vale cresceu expressivamente, com a melhoria da infraestrutura, e se tornou a porta de entrada para o enoturismo do Rio Grande do Sul.

As opções de lazer são diversificadas, indo de visitas às vinícolas a passeios aventureiros e esportes radicais. Os hotéis e as pousadas são preparadas para receber os visitantes da melhor forma possível, assim como os restaurantes, as queijarias e o comércio artesanal em geral, com foco na moda em couro, artesanato, biscoitos e chocolates.

O Vale dos Vinhedos foi a primeira região do país a ser oficialmente reconhecida como Indicação Geográfica, em 2002, tornando-se IP (Indicação de Procedência). Em 2012, também ganhou a alcunha de Denominação de Origem (DO), com regras ainda mais específicas de elaboração.    

O terroir do Vale dos Vinhedos

O Vale ocupa 82 quilômetros na Serra Gaúcha, no Rio Grande do Sul, a 120 quilômetros de Porto Alegre. Ele fica no centro de um triângulo formado pelas cidades de Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul e Garibaldi. O terroir traz características peculiares de solo, clima e topografia. O clima é de montanha, com alta umidade e incidência solar baixa.     

Uvas mais cultivadas no Vale dos Vinhedos

As uvas que se deram melhor no terroir do Vale são Merlot, Cabernet Sauvignon, Tannat, Cabernet Franc, Pinot Noir, Chardonnay e Riesling Itálico. São muitas as vinícolas da região e a grande maioria oferece visitas guiadas, degustações, passeios aos vinhedos, refeições harmonizadas e programas variados relacionados ao vinho. 

vinho
Brasil
Região: Serra Gaucha
2020 / 750 ml / ROSE
Vinho Rose Fausto Merlot 2020
R$ 81,18
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
750 ml / ESPUMANTE
Lidio Carraro Faces do Brasil Brut
R$ 83,65
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
750 ml / ESPUMANTE
Lidio Carraro Faces do Brasil Brut Rose
R$ 81,18
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Campanha Gaúcha
2014 / 500 ml / TINTO
Vinho Tinto Pueblo Pampeiro Indomito Tannat Licoroso 2014
R$ 151,76
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra do Sudeste
2018 / 750 ml / TINTO
Vinho Tinto Lidio Carraro Dadivas Pinot Noir 2018
R$ 151,76
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra da Gaucha
750 ml / ESPUMANTE
Espumante Garibaldi Prosecco Ice Demi-sec
R$ 55,29
MAIS DETALHES
vinho
Brasil
Região: Serra Gaucha
750 ml / ESPUMANTE
Espumante Garibaldi Pinot Noir Brut Rose
R$ 55,29
MAIS DETALHES