/Por Ana Beatriz Miranda

Se tem um ingrediente que (quase) todo mundo gosta é batata. Frita, assada, cozida, como prato principal, como acompanhamento… A versatilidade desse tubérculo popular é enorme. E ela fica gostosa de qualquer jeito, não é mesmo? 

A batata é originária da América do Sul, próxima da Cordilheira dos Andes. Ela já era consumida pelos nativos da região há mais de 8 mil anos. A civilização Moche, que viveu no Peru, cultuava inclusive uma deusa da batata, Axomana. Por volta do século 16, o alimento foi levado para a Espanha, se espalhou pela Europa e dali pro resto do mundo. 

Pratos à base de batata e vinho para harmonizar

Batata gratinada

A batata gratinada é um prato delicioso, suave e intenso ao mesmo tempo. Pode ser o principal ou o acompanhamento de carnes vermelhas. O tubérculo é fatiado bem fino e intercalado com creme à base de leite, creme de leite, queijo, ervas e bacon, se quiser mais potência. Bastante muçarela e parmesão por cima para gratinar e voilà!

Para harmonizar: um vinho rosé mais encorpado ou um tinto de corpo médio, com taninos macios e boa acidez.  

Batata recheada

Batata e vinho são incríveis juntos, mas batata e queijo são pares perfeitos! A batata recheada é uma receita prática, simples e rápida. Aqui vale soltar a imaginação e rechear do jeito que você quiser. Mas queijo não pode faltar! A dica é escolher batatas mais arredondadas, fáceis de cortar e rechear. 

Para harmonizar: a escolha do vinho depende do recheio. Se tiver carne ou bacon, o rótulo pode ser um tinto com mais peso, de corpo médio, mas fresco, sem barricas. Se for vegetariano, é melhor optar por um tinto mais leve, frutado e de safra recente. Brancos jovens de Chardonnay também caem bem. 

Nhoque de batata

Um grande clássico, o nhoque de batata pode ser servido com os mais variados molhos. De tomate com manjericão, à bolonhesa, molho branco, pesto e manteiga de sálvia, por exemplo. Todos são irresistíveis! 

Para harmonizar: ao escolher o vinho, leve em consideração o molho que você vai servir com o nhoque. Molho de tomate pede um exemplar tinto que tenha boa acidez, como um Chianti, bolonhesa combina com um tinto mais encorpado, de Cabernet Sauvignon e Malbec, por exemplo. Pesto já pede um rótulo leve e com acidez, um branco de Sauvignon Blanc, enquanto a manteiga de sálvia fica incrível com um branco aromático ou que passe por carvalho.

Batata rösti

A batata rösti é uma receita saborosa, de origem suíça. Feita com batata ralada, ela tem uma casquinha crocante e fina por fora e é macia por dentro. Você pode usar o que preferir como recheio, assim como na batata recheada. Queijos, carnes, legumes, cogumelos… 

Para harmonizar: aqui a combinação com vinho também vai ser ditada pelo recheio. Se for algo mais gorduroso, como bacon, linguiça e queijo, opte por um exemplar tinto de uvas mais robustas, como Cabernet Sauvignon e Malbec. Caso a escolha for por um recheio leve, um espumante brut será uma excelente opção.