/Por Ana Beatriz Miranda

Entre os pontuadores do mundo do vinho, a maioria está no Hemisfério Norte, sobretudo Europa e Estados Unidos. Contudo, há uma publicação de grande relevância na América Latina, o guia Descorchados. Ele pontua e premia exclusivamente vinhos sul-americanos de quatro países: Argentina, Brasil, Chile e Uruguai

O Descorchados foi publicado pela primeira vez em 1999, no Chile, por Patricio Tapia. Logo quando a viticultura chilena começou a se destacar mais no cenário mundial, com a evolução tecnológica, a descoberta de novos terroirs e o cultivo bem-sucedido de castas variadas.

O guia retratou perfeitamente a ascensão do vinho chileno. E, posteriormente, incluiu os outros três países-chave na produção de vinhos do continente, Argentina, Brasil e Uruguai. 

Ele deixa claro sua filosofia de técnica, mas também de subjetividade na avaliação dos vinhos. Muitos além dos processos corretos de vinificação, gostar ou não de um exemplar tem a ver com o gosto pessoal e os sentidos de cada avaliador. Por isso, o editorial do Descorchados ressalta que as pontuações e análises são visões e não verdade absoluta. 

Sistema de pontuação do Descorchados

O guia Descorchados segue o sistema de 50 a 100 pontos criado por Robert Parker. Primeiramente, os avaliadores se reunem com grande parte dos produtores dos países contemplados para conhecer e entender a história dos vinhos.

Acontece uma degustação aberta, para entender cada rótulo. Depois disso, os melhores exemplares são selecionados e, aí sim, acontece a degustação às cegas, sem a presença do produtor e com mínima informação sobre a garrafa, geralmente a origem e a uva apenas. 

80 a 85 pontos: vinhos para o consumo cotidiano, descomplicados

86 a 90 pontos: vinhos também do cotidiano, mas com maior complexidade

91 a 95 pontos: vinhos excelentes que merecem ser degustados

96 a 100 pontos: vinhos que estão perto da perfeição 

Para a versão de 2022, foram mais de 4 mil vinhos degustados, cerca de 230 vinícolas argentinas, 220 chilenas, 35 uruguaias e 35 brasileiras. Além das pontuações, o guia publica listas de melhores harmonizações, melhores exemplares de cada país em várias categorias e ainda conteúdo sobre as regiões vitivinícolas.