/Por Ana Beatriz Miranda

A África do Sul é um dos países produtores mais interessantes do Novo Mundo. Não à toa está entre os 10 maiores elaboradores da nossa bebida favorita do planeta. Seus vinhos são autênticos, diferentes de quaisquer outros. Entre as regiões de destaque, Stellenbosch é uma das mais renomadas. 

Localizada no Cabo Ocidental (Western Cape), Stellenbosch tem uma cultura vinícola bastante antiga, desde a chegada dos primeiros europeus. Junto com Paarl e Franschoek forma a Região Vinícola do Cabo, a maior do país. A cidade fica entre as montanhas Simonsberg e Papegaaiberg, tendo grande influência dos colonos holandeses. 

Seu nome é uma referência a um governador do Cabo, Simon van der Stel, que fundou um povoado em 1679 ao longo do rio Eerste, dando origem a Stellenbosch, a cidade mais antiga da África do Sul.  

A região encanta por suas paisagens naturais deslumbrantes, combinando vinhedos, construções históricas, restaurantes impecáveis e o fervor do ambiente universitário.

O clima é mediterrâneo, de invernos amenos, verões quentes e ótima incidência solar, muito propício para o cultivo bem-sucedido de videiras. Há uma grande quantidade de vinícolas em Stellenbosch, muitas prontíssimas para receber enoturistas o ano todo, com programas para os variados gostos. 

As uvas mais cultivadas na região são a tinta Pinotage e a branca Chenin Blanc. A Pinotage é uma casta criada na Universidade de Stellenbosch a partir do cruzamento entre a Pinot Noir e a Hermitage (Cinsault), ambas francesas. Ela se adaptou com perfeição ao terroir local e se tornou a uva ícone da África do Sul. 

Já a Chenin Blanc, chamada de Steen, é de origem francesa, mas se destaca mais em terras sul-africanas do que onde nasceu. Outras uvas de destaque são Sauvignon Blanc, Chardonnay, Shiraz e Cabernet Sauvignon

O enoturismo é forte na região. Stellenbosch tem uma Rota do Vinho imperdível para os enoturistas, com muitas possibilidades de interação. Ela foi fundada em 1971 e ajudou a estruturar o turismo e a difundir os maravilhosos vinhos locais. Há cinco sub-rotas com características próprias, de acordo com as necessidades dos visitantes.